sábado, 19 de março de 2016

MOMENTOS NOSTÁLGICOS...

 Voltando para casa na hora do "lusco-fusco", num sábado outonal e leve, percebi a beleza e serenidade que é morar numa cidade do interior.  Em Minas Gerais.

 Distante da área turística, passando por ruas quase desertas e calmas, pude sentir a nostalgia dos tempos da infãncia, quando a vida era mais simples e as pessoas - talvez - mais felizes...
Na foto, o portãozinho e as plantas do Caminho do Artesanato.  Como antigamente...

 Casas com roseiras. Quer coisa mais nostálgica e bela?
No Bairro Estação.

 Pelo bairro simples e semi-rural,  espiando pela casa alheia, dá para ver  as montanhas verdinhas ao longe.
Bairro Cafundó.

 Igreja de N. Senhora de Lourdes, no Cafundó, antes da reforma.
Ao fundo, montanha verde.

 É comum encontrar "vendinhas" como essa pelos bairros.
Coisas dos deliciosos tempos idos...

 Na escola, as bandeirinhas para as Festas Juninas.  Ô imagem nostálgica...

O céu refletido no Rio Verde. Muita tranquilidade e beleza.

Linha férrea.  Quem não sente um aperto no coração ao vê-la, e ao ouvir o apito do trem ?
Assim é um pedacinho da minha cidade. 
Longe do charme do centro turístico, distante dos hotéis, restaurantes e lojas vistosas existem encantos quase escondidos.  Apenas esperando para serem descobertos pelos que tem olhos para ver e coração para sentir...

http://www.significados.com.br/nostalgia/

quinta-feira, 16 de julho de 2015

"EU NÃO VIVO NO PASSADO, O PASSADO VIVE EM MIM".

 Memórias, lembranças, recordações fazem nossa vida mais rica e completa.  Sem elas o mundo seria vazio. O passado está dentro de nós, mostrando o caminho para o futuro, enquanto estamos  no momento presente...
Retirei do Memórias de São Lourenço o excelente retrospecto colocado ali pelo participante Paulo Wagner Bastos Pinto.
 As fotos também são do Memórias, jóias preciosas ali depositadas pelos 7.759 membros.

 Estação Ferroviária,  na década de 1920

1817 –Padre Manuel Ayres de Casal registra a existência de água mineral perto de ribeirão afluente do Rio Verde, em terras da freguesia de Carmo do Rio Verde
1826 – Antonio Francisco Viana descobre, nas terras de seu pai, João Francisco Viana, uma nascente de “água que fervia” no lodaçal e tinha sabor diferente
1884 – No período em que se deu a construção da Estrada de Ferro Minas e Rio, já havia abrigos incipientes para os que procuravam as águas minerais

Foto de 1907.

 1890 – As terras são adquiridas de Cel. Manoel Dias Ferraz pelo comendador Bernardo Saturnino da Veiga e, em março, a Companhia das águas Minerais de São Lourenço é constituída. Engenheiros foram responsáveis pela planta da povoação e pelo serviço de captação das fontes
1892 – Em 10 de agosto é inaugurada a primeira fonte captada (gasosa). Professor Alfredo Schaeffer, da Escola de Minas de Ouro Preto, foi responsável pela análise das águas
1895 – Em agosto, nova firma é constituída por Saturnino da Veiga e João Pedro da Veiga Filho, com o acervo da antiga empresa, desde março de 1895 sob a presidência do senador Antonio Dino da Costa Bueno. A nova firma passa a se chamar Companhia das Águas Minerais de São Lourenço
1905 – Em 18 de março, a empresa França e Nova sucede a anterior. Na sequência, a concessão da exploração das águas é transferida para as firmas Herm Stoltz & Cia, Vieira Matos & Cia e Companhia Vieira Matos

 Fonte Magnesiana, década de 1920.

  1923 – Em 22 de maio, após nova sucessão, o acervo é transferido para o Banco da Lavoura e Comércio do Brasil. As inúmeras sucessões ocorreram em virtude da falta de recursos para construção e preservação da vasta área.

Certamente da década de 1920.

1925 – Em novembro, é constituída a Sociedade Anônima Empresa de Águas de São Lourenço, havendo a incorporação de bens
1929 –O comendador Francisco de Souza Costa assume a direção da companhia e leva o engenheiro José Ferreira de Andrade Junior para fazer a captação definitiva das fontes gasosa, magnesiana, alcalina, ferruginosa, vichy e sulfurosa. O trabalho durou 25 anos

Ponte coberta, perto da nova Fonte Magnesiana.

 1935 – Jaime Sotto Maior assume a presidência e constrói o balneário, pavilhão das fontes magnesiana/alcalina e conclui a construção do lago. No período também ocorreram relevantes transformações no sistema de engarrafamento das águas

Casa Branca.

1974 –Controle acionário da Empresa de Águas São Lourenço é transferido ao grupo francês Perrier, responsável pela modernização do setor de engarrafamento das águas minerais e pela expansão de sua comercialização.
1986 – Construído um novo parque, anexado ao já existente, conhecido como Parque II, sendo que duas novas fontes foram captadas na área: a sulfurosa e a ducha sulfurosa

 Já em 1935 a Fonte Magnesiana tinha seu formato atual. E o  atual Pavilhão Central era o Parc Hotel na década de 1930.

1992 –Grupo Nestlé assume o controle acionário da empresa Perrier, na França, que administrava o Parque das Fontes em São Lourenço, até os dias atuais.

Obrigada, Memórias de São Lourenço pelas maravilhosas fotos e Paulo Wagner pelo rico texto !

domingo, 5 de janeiro de 2014

MEMÓRIAS DE SÃO LOURENÇO


Por iniciativa e inspiração da Edilmara Santiago (que entre outras atividades também é excelente artesã), foi criado o MEMÓRIAS DE SÃO LOURENÇO, que em apenas 1 ano de existência já resgatou uma quantidade enorme de fotos e fatos sobre nossa cidade !
Aproximando pessoas, reatando amizades, descobrindo afinidades, o Memórias é um lugar mágico, com gostinho de saudade, que traz os bons tempos de volta, mantendo viva a memória de nossa cidade.


Essa é uma das minhas fotos preferidas ! A antiga Fonte Magnesiana, com suas colunas gregas, cercada de jardins floridos.


Bela Fonte Gasosa, nos tempos muito  idos.  Deve ter sido o primeiro formato dessa fonte que possui uma água deliciosa, que era servida nos hotéis, trazida diretamente da fonte.


Bela imagem do lago do Parque das Águas, onde um barco à vela desliza nas águas serenas.


Outra lindeza é esse recanto, onde as rosas eram presença importante,  embelezando e perfumando  a paisagem do Parque.


Estação Ferroviária, ainda com a construção em madeira. Preciosa fotografia !



Fazenda Ramon, hoje hotel fazenda, um dos lugares marcantes de São Lourenço.


Encantadora arquitetura do antigo Hotel Brasil, antes da reforma. Gosto muito dele assim...


Antigo Hotel São Lourenço. Paz e beleza à moda antiga.


Um dos primeiros hotéis de S.Lourenço, o Silva mantém a mesma construção até hoje ! Que bom!!!
Mudou o nome, o proprietário, mas a beleza de outras épocas foi preservada.


A Cabana São Sebastião é esse encantador chalé, residência particular. Infelizmente, hoje está totalmente diferente, só restando a lembrança de tão aprazível construção.


Outra jóia resgatada pelo Memórias é a foto desse prédio ! Ele ainda existe, apesar das modificações/modernizações que sofreu.


Do tempo dos "Casinos", essa foto de 1929 mostra um dos lugares mais lembrados de S. Lourenço !
Também faz bastante tempo que desapareceu, dando lugar aos modernos edifícios. Que pena...

Aos parceiros do Memórias de São Lourenço, meus parabéns pelo belo resgate que estamos fazendo, mostrando para as futuras gerações a história de nossa cidade.
Para a Edilmara, o agradecimento por proporcionar aos sãolourencianos, nativos ou de coração, essa oportunidade inigualável de viajar através do tunel do tempo.

quarta-feira, 27 de março de 2013

PELA RUA...

 Andando pela rua temos a oportunidade de apreciar flagrantes da vida real muito interessantes.  Eu gosto de fazer isso.


Esse senhorzinho, já com uma certa idade, ainda sai trabalhando pelas ruas, vendendo frutas e legumes.
Parei para conversar com ele e fotografá-lo.
E esse lugar onde ele está,  já não existe mais aqui em S. Lourenço....


Figuras exóticas e muito interessantes são essas pessoas que se transformam  em estátuas.
Depois é que reparei que ele estava ao lado do telefone-garrafa de água mineral e na frente do grande painel da entrada do Parque, que também mostra uma garrafa de água mineral !


 Esse senhor já fotografei mais de uma vez, pois gosto bastante dessa imagem rural.  E dessa vez ele me viu fotografando-o de dentro do meu  carro !!!


 O carro de bolas deve encantar as crianças !


 E esse caminhão entregando plantas na floricultura me encantou !!!


 No alto da árvore - que é uma linda Quaresmeira - colocaram essa casinha onde põem comida para passarinhos.  Bonito isso...


 Na beira do córrego, em pleno centro da cidade, o cavalinho espera seu dono.


 E olha só esses senhores trocando a ferradura do cavalo !!!


 O artesão trabalha na rua, fazendo suas cestas.


 E os turistas posam felizes junto do jacaré-telefone !!!

Pura poesia o varredor, de blusa amarela, varrendo as flores amarelas caídas no chão...
Adorei essa cena !

Em um certo jardim, que não existe mais, encontrei essa bela imagem de Netuno.

Com essa minha mania de sair fotografando coisas pela cidade, já  registrei vários lugares que não existem mais. Que bom, pois assim um pouquinho da história fica preservada !

Assim é minha cidade: um pouco urbana, um tanto rural, algo simples e  com um toque de sofisticação...

domingo, 11 de novembro de 2012

FONTE GASOSA - A Água Da Boa Mesa.

 Tantas vezes, por tantos anos, caminhei por esse Parque das Águas de São Lourenço e sempre encontro alguma coisa nova, seja um ângulo para fotografar, seja um perfume no ar, seja uma revelação estranha, seja uma emoção antiga...

  Fonte Oriente de onde jorra a Água Mineral Gasosa Natural.

Além de possuir um sabor agradável, sua água é muito utilizada para o tratamento de distúrbios renais, digestivos e certos tipos de intoxicação.
 A fonte possui uma característica única por originar uma água naturalmente gasosa.

 O tradicional leão, que acompanha São Lourenço desde os primeiros designs, remete à força e pureza das fontes da cidade.
 
Na Fonte, a água sai da boca de leões dourados.

 De qualquer ângulo a Fonte Oriente é bonita, com suas colunas brancas, e emoldurada pelo verde das plantas.

 A lateral do outro lado e a janela redonda com grade. Ao fundo o muro recoberto de hera.

 Dentro da fonte, avistando a paisagem verde lá fora.

 Em frente à Fonte Oriente existe um laguinho azul. O branco, o verde e o azul predominam na paisagem do Parque das Águas.

Em Novembro a mata da encosta, atrás da Fonte Oriente, está assim: salpicada de Buganviles, que colorem o verde da paisagem com suas flores rosadas.
                                    .......................................

Na última vez que estive na Fonte Oriente, e fiz essas fotos, encontrei lá um senhor que me contou sua história: em 1954 foi "desenganado" pelos médicos que lhe aconselharam a passar um mês em São Lourenço e beber as águas do Parque à vontade.
  O tal senhor acredita que eles assim fizeram por não existir mais nada na medicina que resolvesse o seu problema mas, quem sabe, não aconteceria um milagre...
E o milagre aconteceu, pois quando ele voltou a consultar os médicos e eles refizeram seus exames, viram que a doença havia desaparecido misteriosamente ! 
Coisas de São Lourenço...

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

HOTEL SILVA - Para os Antigos. PARAÍSO - Para os Mais Jovens.


 Meus avós paternos começaram a frequentar S.Lourenço e suas águas curativas, a partir de 1942. Portuguêses, acostumados com esse tipo de tratamento  que era muito usado na sua terra natal, vieram para um hotel de um também português, o "velho Silva", como falavam carinhosamente.

 Vale a pena conhecer um pouquinho da história do Silva:
Com espírito sonhador e aventureiro, Antonio Silva fugiu da casa dos pais, lá em Portugal,  para realizar seu sonho de conhecer o Brasil, e  chegou no Rio de Janeiro.
Era ainda um adolescente, mas lutou muito, trabalhando com vontade de vencer e prosperou !  Casou, teve filhos. Mas sua esposa faleceu muito cedo. Logo Antonio ficou muito doente. O médico aconselhou-o a fazer uso das águas minerais e ele resolveu passar um tempo em S.Lourenço, deixando os filhos aos cuidados de uma irmã que também tinha vindo para o Brasil.
Aqui ele recuperou a saúde e encontrou um amor ! Casou em 1919 e em 1922 construiu o Hotel Silva, um dos primeiros da cidade.

Meus pais casaram em 1944 e passaram a lua-de-mel no Hotel Silva.
  Foi com muita alegria que encontrei  em 1990, quando vim passar um aniversário de casamento,  o sempre-eterno Hotel Silva do mesmo jeitinho, mantendo sua arquitetura original !

 Novos proprietários, o nome mudando para Hotel Paraíso, mas a beleza da década de 20 ficou preservada.
Melhoramentos que não comprometeram o estilo, foram feitos.

 O varandão agradável, com vista para o Parque II.

 A bela porta é antiga e quantas gerações passaram por ela...

 Lareira, em ambiente rústico e confortável.

 Os tacos são muito bonitos e devem ser originais.

 Piscina em ambiente refrescante.

 A janela é antiga, do tipo perfeito, com vidros e persianas.  As jardineiras exibindo bonitas begônias me agradam muito.

 Nessa foto as begônias estavam floridas !

 Como é bom ver a história de S.Lourenço mantida viva nessa construção tão antiga !
Esse hotel é um exemplo de que se pode atualizar sem destruir. Ter instalações bonitas, confortáveis, sem precisar por no chão e construir tudo de novo !!!

Aqui está o Hotel Silva, em 1942, e meu tio Alberto recostado no portão.
Dá para notar que a grade original foi mudada, e a porta principal também.  Mas as janelas continuam iguais.

Preciso voltar ao Hotel Paraíso para atualizar as minhas fotos, pois essas são um pouco antigas.
E aproveitar para mergulhar mais um pouco nos tempos idos, vivenciando em 2012 a energia de 1922...